Comemoração do Dia da Floresta Autóctone 2022 – Mata Nacional do Urso


No âmbito da celebração do dia da Floresta Autóctone,  23 de novembro, a Câmara Municipal de Pombal dinamizou a atividade Reflorestar Pombal – Mata Nacional do Urso com envolvimento da nossa Escola na plantação de pinheiros-bravos no talhão n.º 88 na Mata Nacional do Urso, atividade que se realizou na tarde do passado dia 12 de janeiro. Participaram as turmas do 9º D e do 9º H, as Professoras de Ciências Naturais e Diretoras de Turma, respetivamente, Conceição Assunção e Estefânia Pires e o coordenador do Programa Eco-Escolas, Professor Jorge Sá.

Orientados pelo ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, os alunos e professores aprenderam e plantarem corretamente a sua “árvore” da espécie Pinus Pinaster, L., empenhando-se voluntariamente com interesse e alegria na tarefa.

O pinheiro-bravo é uma espécie de pinheiro originária da região da Europa e Mediterrâneo. Árvore perenifólia e resinosa de copa piramidal. Pode ultrapassar os 20 metros, chegando a atingir os 40 metros de altura. É a espécie resinosa mais abundante de norte a sul do país e, além do papel socioeconómico que desempenha, as suas características ecológicas foram determinantes na história e na paisagem portuguesas. O termo autóctone é sinónimo de nativo ou indígena, isto é, diz respeito a seres vivos originários do próprio território onde habitam. Para além do seu valor ambiental, grande parte das áreas de bosques autóctones são componentes importantes no pastoreio de percurso de ovinos, na atividade apícola e no suporte aos cogumelos silvestres.

Nunca é tarde para (re) lembrar que o Dia da Floresta Autóctone foi estabelecido para divulgar o “impacte” ambiental* e económico da destruição das florestas naturais e para mostrar a necessidade de as salvaguardar da destruição pelo Homem que, para Ser Feliz, não pode prescindir eternamente da Árvore.

Jorge Sá – Coordenador do Programa Eco-Escolas

 

*Objetivo 15 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.

Projeto “Pombal tem mais Anjos no Natal”


No âmbito do Projeto “Pombal tem mais Anjos no Natal”, concurso que decorreu durante o passado mês de dezembro, promovido pelo Município de Pombal e pela Biblioteca Municipal, no qual o grupo de Educação Especial e alunos do Centro de Apoio à Aprendizagem da Escola Básica Marquês de Pombal participaram, comunicamos que o Anjo construído pelos mesmos foi galardoado com a Menção Honrosa.

É de salientar que os alunos participaram sempre de uma forma ativa e empenhada, o que permitiu consolidar e desenvolver atitudes e valores tão importantes nestas épocas especiais.

O grupo de Educação Especial agradece a colaboração, a partilha e a contribuição de todos os elementos da comunidade escolar que possibilitaram a realização do Projeto.

Isabel de Jesus

“O julgamento e condenação do herege Galileu Galilei”


No âmbito do projeto “Tenho Química com a BE”, a turma do 7.ºE e o professor de Físico-Química, Henrique Cruz, com a colaboração da Biblioteca Escolar, desenvolveram um trabalho de investigação sobre as teorias referentes aos Modelos do Universo-Geocêntrico e Heliocêntrico, culminando na realização de um tribunal inquisidor e na dramatização da condenação de Galileu Galilei, astrónomo, físico, matemático, filósofo e engenheiro florentino, por defender ideias contrárias ao posicionamento da Igreja, no que concerne à descrição do universo, à luz das observações efectuadas com a sua luneta astronómica. Para o efeito, foi montada na biblioteca escolar Marquês de Pombal uma sala de audiências que serviu de espaço cénico à dramatização e aos respetivos ensaios. Prevê-se a filmagem da encenação para breve.

Vide mais informação sobre a vida e obra de Galileu Galilei em:

https://www.infoescola.com/biografias/galileu-galilei/

João Silvano e Henrique Cruz

Espaço Milage Aprender+


Desde o início de janeiro de 2023, as bibliotecas da Escola EB2,3 Marquês de Pombal e da Escola Secundária dispõem de um espaço para os alunos se dedicarem autonomamente ao estudo das disciplinas de Matemática, Ciências Naturais, Físico Química, Português, Espanhol e Inglês, usando a app MILAGE Aprender+.

Este espaço está identificado com um cartaz construído no âmbito da disciplina de Comunicação Publicitária e Criatividade do segundo ano do Curso Profissional Técnico de Comunicação e Marketing. Foi colocado aos alunos desta turma o desafio de elaborarem uma proposta de cartaz para divulgação do espaço e, de entre as várias propostas apresentadas, foi selecionada a do aluno João Silva.

Neste espaço, os alunos podem instalar e usar a aplicação no seu telemóvel ou podem utilizar a aplicação requisitando um tablet junto da responsável da biblioteca. Os alunos podem colocar as suas dúvidas relativas à utilização da aplicação na equipa “Espaço Milage Aprender +”, criada no TEAMS. Nesta equipa TEAMS também podem consultar todos os concursos em que podem participar, no âmbito da utilização da app MILAGE Aprender+.

O Clube de Ciência Viva criou para os alunos do nosso agrupamento o Prémio Agrupamento de Escolas de Pombal MILAGE APRENDER+ | Matemática, cujo regulamento pode ser consultado aqui.

A app MILAGE Aprender+ foi desenvolvida por várias universidades, em parceria com a Universidade do Algarve e pode ser utilizada por todos os alunos de forma gratuita. Esta app é uma ferramenta de apoio aos alunos no seu estudo autónomo. De modo a estimular e apoiar a realização das várias atividades propostas, a interface da app MILAGE Aprender+ incorpora características de gamificação, com diferentes níveis de dificuldade de exercícios, para apoiar todos os alunos. A app apresenta vídeos com a resolução dos exercícios para que os alunos possam perceber, passo a passo, a sua resolução.

Para além disso, a app MILAGE Aprender+ inclui ainda um esquema de autoavaliação e de avaliação pelos pares que visa estimular o trabalho autónomo do aluno bem como a revisitação dos conteúdos.

Clube Ciência Viva, Escola EB Marquês de Pombal

Campanha solidária: Recolha de Árvores de Fruto


No âmbito da disciplina de Ciências Naturais, os alunos da turma E do sexto ano da Escola Básica Marquês de Pombal dinamizaram a campanha solidária “Recolha de Árvores de Fruto”, envasadas, que decorreu de 22 de novembro de 2022 a 6 de janeiro de 2023. A campanha teve como objetivo apoiar a população que foi afetada pelos incêndios que ocorreram neste verão, no nosso concelho, mais concretamente na freguesia de Abiúl.

Muitos dos alunos vivenciaram este drama e, por isso, decidiram pôr “mãos à obra”, realizando várias atividades de sensibilização que envolveram as disciplinas de Ciências Naturais, Português, Educação Musical e Tecnologias da Informação e Comunicação.

A recolha, dirigida a toda a comunidade educativa, superou todas as expectativas, uma vez que foram doadas 64 árvores de fruto envasadas. A este número juntaram-se 74 carvalhos germinados pelos alunos nas aulas de Ciências Naturais do ano letivo transato e, ainda, 6 pinheiros mansos e 5 medronheiros que foram doados pela Câmara Municipal de Pombal.

A Presidente da Junta de Freguesia de Abiúl, Sandra Barros, agradeceu o gesto de carinho e felicitou a Escola Marquês de Pombal por esta ação que permite à população local a recuperação de algumas árvores de fruto perdidas nos espaços ardidos junto às suas habitações.

Professora Anabela Santos (GR 230)

Atividade Cabaz de Natal


A Equipa Local de Intervenção Precoce (ELI) de Pombal, Alvaiázere e Ansião, que tem como escola de referência o Agrupamento de Escolas de Pombal (AE Pombal), promoveu, entre os dias 6 e 21 de dezembro, uma campanha de recolha de bens de diferentes géneros – alimentos não perecíveis, roupa, calçado, livros infantis e jogos, tendo sido realizada em todas as instituições escolares do AE Pombal.

A campanha «Cabazes de Natal» teve uma larga adesão por parte da comunidade educativa do Agrupamento, contribuindo para que muitas famílias pudessem sentir algum conforto e bem-estar nesta quadra festiva.

A ELI agradece a colaboração, a partilha e a contribuição de todos, pois sem esforço e união não teria sido possível proporcionar algum aconchego e alegria a muitas crianças e famílias.

Um grande bem-haja!

As docentes de Intervenção Precoce da ELI