Campanha Green Cork Escolas/IPSS


A campanha Green Cork Escolas/IPSS referente ao ano letivo 2020/2021 contou com a participação de 59842 alunos/utentes das 127 escolas/IPSS a nível nacional. Foram recolhidas e enviadas para a reciclagem um total de 8079 kgs de rolhas de cortiça usadas. A Escola Básica Marquês de Pombal alcançou o 22.º lugar, na categoria de 2.º/3.º ciclo, com um rácio de 0,113 kg de rolhas de cortiça recolhidas por aluno.

Fátima Pessa

Uma ação na praia do Osso da Baleia


No dia 1 de julho de 2021, os alunos do 5.º A da Escola Básica Marquês de Pombal, em articulação com o Clube da Ciência Viva e da Escola Azul e em conjunto com alguns alunos conselheiros do Programa Eco-Escolas e o seu responsável, professor Mário Ferreira, participaram na visita de estudo à Praia do Osso da Baleia, no âmbito da 31.ª CAMPANHA COASTWATCH 2020/2021 – “Um Mar de Oportunidades”, do Grupo GEOTA. No âmbito da flexibilidade curricular, para a realização desta atividade de educação e sensibilização ambiental estiveram envolvidas as disciplinas de Ciências Naturais, Matemática e Cidadania e Desenvolvimento. Para a sua concretização contámos, mais uma vez, com a colaboração da Engenheira Catarina Soares e da Assistente Técnica, Telma Monteiro, pertencentes à Unidade de Ambiente do Município de Pombal, o qual assegurou o transporte, que muito agradecemos.

A atividade desenrolou-se ao longo de 500 m, a partir da Praia do Osso da Baleia. no sentido sul, durante a maré baixa, na qual os participantes, organizados em grupos, preencheram um questionário para a caracterização da praia. Os objetivos desta ação foram observar e identificar os seres vivos, os tipos de substratos, a morfologia da zona costeira, os resíduos, a poluição e as principais ameaças e riscos naturais e/ou antrópicos. Durante o percurso realizado, os alunos foram sendo sensibilizados para a importância de uma praia limpa, acolhedora, e para a preservação da biodiversidade existente. A Engenheira Catarina Soares realizou uma ação de sensibilização relativa às plantas dunares, suas adaptações ao meio ambiente de acordo com os fatores abióticos que as rodeiam.Ler mais…

 “Poster Amigo do Ambiente”


No âmbito do Plano Anual de Atividades do Grupo Disciplinar de Geografia, esteve patente, no átrio da Escola Secundária de Pombal, uma exposição com os melhores trabalhos (posters) das turmas do 9º ano e do 12º ano, da disciplina de Geografia C. Salienta-se que esta exposição também foi realizada no âmbito dos Domínios de Autonomia Curricular (DAC), da turma B do 9º ano e das turmas F1 e G, do 12º ano.

Esta exposição teve como principais objetivos: compreender a necessidade de preservar o património natural e promover o desenvolvimento sustentável; promover o desenvolvimento da cidadania crítica e participativa; desenvolver hábitos de pesquisa; motivar para o estudo da Geografia.

A todos os participantes, um grande BEM-HAJA!

Cilena Santos

Perturbação do Espectro do Autismo – sessão formativa


No passado dia 25 de maio, decorreu, em formato online, mais uma sessão formativa dinamizada pelo serviço de Intervenção Precoce na Infância, este ano dedicada ao tema da Perturbação do Espectro do Autismo.

Nesta sessão, destinada a pais, professores e profissionais da área da infância, debateu-se a temática do espectro do autismo, alertando para a identificação de sinais precoces, bem como, diferentes necessidades e estratégias de intervenção com várias sugestões de respostas pedagógicas para as crianças, destacando-se o modelo Denver, por ser aquele que melhor se adapta às crianças em idades mais precoces.

Apresentado pela doutora Susana Lalanda, psicóloga educacional. Foi uma sessão dinâmica, recheada de exemplos práticos e onde houve espaço para colocar questões e esclarecer dúvidas.

O elevado número de inscrições e participantes veio confirmar a relevância destas sessões formativas, como um momento de atualização e aprofundamento de conhecimentos para os profissionais, mas, também, como uma oportunidade de referência quotidiana para muitos pais, que estiverem presentes. Destacamos o número de participantes de outras zonas do país, só possível no formato não presencial.

As docentes, em nome da Equipa Local de Intervenção Precoce, agradecem a presença de todos e esperam continuar a proporcionar momentos de formação, partilha e reflexão.

Educar para uma cidadania livre e sustentável


No âmbito da Cidadania e Desenvolvimento, as turmas 2.º TD, 2.ºTEAC+TAL e 2.º TIS, na disciplina de Matemática, trataram o tema “Educar para uma cidadania livre e sustentável”, abordando a subtemática “Sustentabilidade e educação ambiental”.

Partindo da visualização de filmes que retratam as problemáticas ambientais, os alunos foram convidados a refletir sobre os temas e impacto dos mesmos no planeta. As suas reflexões foram publicadas num mural de cada turma (Padlet). Num segundo momento, e em trabalho de grupo, utilizaram a modelação matemática em conjunto com ferramentas tecnológicas para resolver problemas e fazer previsões sobre o impacto de algumas problemáticas no ambiente e na vida humana.
Os trabalhos elaborados foram apresentados à turma por cada um dos grupos.

Os alunos revelaram sensibilidade em relação aos temas tratados e vontade de mudança de comportamentos, reconhecendo que o futuro do planeta, em termos sociais e ambientais, depende da formação de cidadãs/ãos com competências e valores, na esperança de que contribuam para um desenvolvimento sustentável e inclusivo na sua vida futura.

Cliquem no link abaixo para viajar nos trabalhos desenvolvidos pelos alunos. Em cada Padlet podem explorar as colunas dos trabalhos de cada um dos grupos.

https://view.genial.ly/60610237cbcf5c0d19703916/interactive-content-educar-para-uma-cidadania-livre-e-sustentavel

As professoras: Ana Francisco, Carla Dionísio e Teresa Pinto

Hastear da Bandeira Verde 2021


No dia 3 de maio, no âmbito do projeto  Eco-Escolas da Escola Marquês de Pombal, tal como tem acontecido de há uns anos a esta parte, mais uma vez a Bandeira Verde foi hasteada. Do lugar que lhe é devido, sublinha inequivocamente o caminho traçado por toda a comunidade escolar com o objectivo de promover uma postura ativa, indispensável à sustentabilidade ambiental.

Esta pequena cerimónia contou com a presença dos representantes da Câmara Municipal, Engenheira Catarina Soares, Junta de Freguesia, Pedro Pimpão, Diretor do Agrupamento, Fernando Mota, Coordenador de Estabelecimento da Escola Marquês de Pombal, Luís Costa entre outros professores e alunos.

“O Oceano começa em nossa Casa”


No dia 2 de dezembro, os alunos do 5.ºA assistiram, por videoconferência, à sessão informativa “O Oceano começa em nossa Casa”, organizada pelo Grupo de Estudos de Ordenamento do Território e Ambiente (GEOTA) , integrada na 31.ª Campanha Coastwatch 2020-2021 “Um Mar de Oportunidades”, com o objetivo de dar a conhecer as saídas de campo Coastwatch. Esta atividade enquadrou-se na literacia científica do oceano e no âmbito do Programa Escola Azul.

Os alunos tiveram oportunidade de complementar aprendizagens enquadradas em alguns Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que se encontram a desenvolver no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais e de Cidadania e Desenvolvimento. Assim, ampliaram os seus conhecimentos sobre os seres vivos marinhos, foram alertados para a importância da proteção e do uso sustentável dos recursos costeiros, bem como para a problemática do plástico e de outros resíduos que poluem o oceano e suas consequências para a biodiversidade marinha e saúde humana.

A ação do GEOTA é importante, pois dá a conhecer diferentes aspetos das zonas costeiras, consciencializando os estudantes para os principais riscos e ameaças que enfrentam, de forma a que estes sejam capazes de contribuir para um futuro mais equilibrado e sustentável destes ecossistemas.

Para conhecer melhor o Projeto Coastwatch clique no link: https://coastwatchnacional.wixsite.com/coastwatch-portugal

Programa Escola Azul          #escolaazul

A docente, Fátima Pessa

Tertúlia “Biodiversidade do mar de Portugal e Banco de Gorringe”


Somos Escola Azul!

No dia 16 de novembro, assinalou-se o Dia Nacional do Mar. A celebração deste dia teve origem na Convenção das Nações Unidas sobre o direito do Mar. Esta data assinala-se em Portugal desde 1997.

A nossa Escola pretendeu assinalar esta data, destacando a importância que o mar tem para a história e identidade de Portugal, bem como para a economia e desenvolvimento do país. Assim, no âmbito da disciplina de ciências naturais e do Programa “Escola Azul”, os estudantes das turmas G e A dos 7.º anos de escolaridade participaram na videoconferência online “Biodiversidade do mar de Portugal e Banco de Gorringe”, dinamizada pela Dra. Mónica Albuquerque, bióloga e assessora de biodiversidade marinha na Estrutura de Missão para Extensão da Plataforma Continental (EMEPC).

Na avaliação da atividade, os estudantes consideraram ter sido uma mais-valia para ampliar a sua literacia científica, nomeadamente no que se refere à literacia dos oceanos.

#aepombal#escolaazul

#DiadoMar

Estefânia Pires (Programa “Escola Azul”)

“Biodiversidade e Nós” – Dr. Jorge Paiva conversa com os alunos do 6.º ano


No dia 28 de fevereiro, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais em articulação com as disciplinas de Português e das Tecnologias de Informação e Comunicação, da turma do 6.º A, com a colaboração da Engenheira Catarina Soares, do Município de Pombal, os alunos de todas as turmas do 6.º ano da Escola Básica Marquês de Pombal e da Escola EBI Gualdim Pais, por convite daquela técnica, assistiram a uma palestra sobre “A Biodiversidade e Nós”, proferida pelo ilustre Professor Doutor Jorge Paiva, no Auditório do Teatro-Cine de Pombal. Durante a palestra, os alunos mostraram-se muito interessados e motivados, tendo sido cativados pelas palavras do Professor que, através de exemplos e relatos da sua experiência como investigador, os levou a refletir sobre a importância de todos os outros seres vivos para a nossa sobrevivência, pelo que é fundamental promover o respeito por todos. São sábias as suas palavras: “Cuidar e limpar a nossa Gaiola é urgente e imperativo para a nossa sobrevivência” e “Dar o exemplo com ações”.

O nosso muito obrigado ao Professor Dr. Jorge Paiva e a todos quantos colaboraram para que os alunos pudessem usufruir da sua presença e alargar os seus conhecimentos.

A professora, Fátima Pessa

Tertúlia “Desafios à Escola, à Família e à Comunidade”


O fim da tarde de sexta-feira, 6 de março, foi tempo de falar de desafios.

Na Escola Secundária de Pombal, reuniram-se muitos daqueles que se sentem hoje desafiados. A tertúlia “Desafios à Escola, à Família e à Comunidade” foi um encontro de parceiros que trabalham na prevenção de comportamentos de risco e na promoção de estilos de vida saudáveis dos jovens deste concelho. Esta ação de sensibilização e reflexão conjunta surgiu no âmbito do projeto “Crescer em Afetos” do Agrupamento de Escolas de Pombal, em articulação com o programa “Like Saúde”, coordenado pela autarquia de Pombal.

Este programa de estratégia preventiva e interventiva começou em 2015/16 no ensino secundário e hoje abrange todos os níveis de ensino, inclusive o pré-escolar. Envolve a ARS (Administração Regional de Saúde) do Centro através do CRI (Centro de Respostas Integradas) de Leiria, o Centro de Saúde de Pombal, o Centro de Formação da Associação de Escolas do Mar ao Zêzere, a Guarda Nacional Republicana, a Polícia de Segurança Pública e as escolas de Albergaria dos Doze, Guia, Louriçal, Meirinhas, Pombal e Redinha. É um grande projeto, que implica diferentes olhares sobre o mesmo problema e procura respostas concertadas. É sabido que, para grandes missões, todas as mãos são poucas.

O programa “Like Saúde” visa trabalhar com as nossas crianças e jovens, porque é urgente que, desde idades muito precoces, eles reconheçam que as dependências são riscos para a saúde e têm efeitos nos processos vitais, nas relações sociais e na integridade psíquica. A abordagem às dependências abrange as substâncias psicoativas (álcool, tabaco e outras drogas) e aqueles comportamentos aditivos mais recentes para os quais a sociedade começa agora a despertar (telemóvel, redes sociais, jogo online, ….). O programa tem ainda apostado na formação de professores, educadores, assistentes operacionais e pais. Esta tertúlia foi mais um passo nesse sentido.

Uma palavra muito repetida na tertúlia foi “capacitar”: capacitar os alunos, os professores, as famílias e a sociedade civil. Esta capacitação (perceber os potenciais problemas dos jovens, encontrar formas adequadas de falar sobre eles desde cedo e procurar encaminhamentos disponíveis) é fundamental para diligenciar respostas. As escolas, as forças de segurança, os técnicos de saúde precisam das famílias em todo o processo de deteção destes comportamentos de risco e no acompanhamento da resolução. Nas palavras da vereadora Ana Cabral, queremos “famílias empenhadas não só no sucesso educativo, mas também num projeto de vida”.

A Doutora Ana Soledade, do CRI de Leiria, expôs a sua experiência de técnica, de mãe e de filha para transmitir algumas orientações face às perguntas dos pais presentes. Orientações… porque não há fórmulas matemáticas para educar. Não prometeu facilidades nem deixou receitas. Segundo esta terapeuta, “os pais querem sempre o melhor para os filhos mas alguns pais sabem fazer mais coisas do que outros”, ou seja, este saber educar é o enorme desafio que se impõe hoje a todos!

Equipa da Educação para a Saúde