1.º Prémio EB de Barrocal – Programa Bandeira Azul 2020 – Concurso Mensagem de Sensibilização Ambiental


O Município de Pombal promoveu a atividade “Mensagens de Sensibilização Ambiental”, no âmbito da candidatura da Praia do Osso da Baleia ao Programa Bandeira Azul 2020 – “Bem-Estar é um lugar à Beira Mar” que decorreu de 14 de maio a 5 de junho.

Dirigida a um público alvo muito abrangente, consistiu na criação de materiais de sensibilização ambiental diversificados, com o objetivo de sensibilizar a população para a necessidade de adoção de boas práticas ambientais, de modo a contribuirmos ativamente para a preservação e melhoria do ambiente.

A aluna Violeta das Neves Silva, aluna do 1.o Ano, da Escola EB do Barrocal conquistou o 1.o Prémio na Categoria “Pré-escolar e 1.o Ciclo”.

A aluna, a turma, os seus familiares e a escola estão de parabéns porque mesmo em período de pandemia se mantiveram ativos, através do trabalho colaborativo e sensibilidade às questões ambientais.

A partir do dia 06.07.2020, todos os trabalhos ficarão expostos na Praia do Osso da Baleia, durante a época balnear de 2020.

 

A Docente

Concurso Uma Aventura – Menção Honrosa


No âmbito da disciplina de Português, a aluna Lívia Oliveira, nº11, do 5ºE, recebeu uma Menção Honrosa pela sua participação no Concurso Uma Aventura… Literária 2020, promovido pela Editorial  Caminho, na modalidade de Texto Original.

Paula Gonçalves
Professora de Português

As novas tecnologias e os jovens


Na disciplina de Cidadania e Desenvolvimento, os alunos do 6.º A trabalharam, durante o terceiro período, no âmbito da Saúde, comportamentos, aditivos e dependências sem substância, mais frequentes, nomeadamente os videojogos, a internet e o telemóvel. Os alunos foram levados a refletir sobre as consequências desta dependência a nível físico, psicológico, familiar, social e escolar. A professora da disciplina e os alunos consideraram importante esta reflexão principalmente numa fase em que o Ensino à Distância nos obriga a recorrer sistematicamente a plataformas digitais. Do trabalho realizado pelos alunos, resultaram slogans muito interessantes, que decidimos partilhar, com a esperança de contribuir para sensibilizar sobre o uso exagerado das tecnologias.

A internet é como o tabaco, usas/abusas não sais mais, então vai brincar com os teus amigos ou com os teus animais. (Gonçalo Lopes Ladeira)

Não fiques escondido em casa com a tecnologia, fica antes a jogar às escondidas na rua com os teus amigos. (Catarina Francisco)

Excesso de tecnologia faz mal à saúde! (Jhennifer Chagas)

Tecnologia sim, viciado não! (Núria Caetano)

Tecnologia com limites para que nunca te irrites! (Tiago Machado)

Tecnologia ou vida com alegria! (Patrícia Rosa)

Dependência na tecnologia não vos elogia. (Mafalda Domingues)

Tecnologia é boa, quando não é demais. (Carolina Silva)

Queres ser bom aluno? Queres dormir bem? Queres ser saudável? Então larga a tecnologia e vai para a rua brincar! (Clara Soares)

Larga a tecnologia e aproveita a vida! (Joana Ferreira)

Tudo é importante, mas há que tomar consciência dos limites. HÁ VIDA PARA ALÉM DA TECNOLOGIA! (Marta Gomes)

Jogar com moderação faz bem ao coração, com dependência é que não! (David Lourenço)

Nunca deixes que um computador te tire a felicidade de brincar na rua. (Tiago Francisco)

Para de ser dependente da tecnologia, sê dependente da família! (Beatriz Graça)

Sê inteligente e não vivas em função da internet, pela tua independência! (Sara Silva)

Siga com uma vida saudável, siga sem tecnologias. (Catarina Paço)

Deixa a tecnologia e vem para a rua gastar a tua energia! (Tomás Silva)

 

Votos de umas boas férias, com tecnologia na dose certa !!!

Prof.ª Fátima Pessa e os alunos do 6.º A

Crianças do Louriçal surpreendem com Projeto Solidário… em tempo de pandemia


No passado dia 24 de junho, 20 alunos do 4.º D da EB do Louriçal, de 9 e 10 anos de idade, surpreenderam a comunidade presente com uma generosa oferta de bens de primeira necessidade, alimentares e de higiene, ao Gabinete de Ação Social das freguesias de Almagreira, Carriço e Louriçal (GEAS). Estiveram presentes na praça Joaquim Silva Cardoso, no Louriçal, os representantes do GEAS, o senhor presidente da junta de freguesia José Marques, a Psicóloga Catarina Silva e Aurora Maia, assistente social, a professora adjunta de direção do Agrupamento de Escolas de Pombal Fernanda Duarte, a professora titular de turma Ondina Cintra, pais/EE e alunos, numa breve cerimónia, que merecia a presença e o calor dos amigos, familiares e da comunidade, mas que não puderam estar presentes, por razões óbvias.

Empolgados pelo apoio dado desde o início pelos seus pais e professora, as crianças demonstraram um grande espírito de iniciativa e vontade de ajudar o próximo, aliados à vontade de sensibilizar a comunidade para a proteção do ambiente. O desenvolvimento desta ação, que entretanto ganhou outra dimensão, com a participação no projeto municipal Empreendedorismo nas Escolas “As aventuras do Gaspar” e que iria culminar com a apresentação de uma peça de teatro na cidade, foi entretanto interrompido, pela pandemia que atingiu todo o mundo. Mas os alunos não desistiram do seu objetivo, o primeiro passo estava dado e, estando o ano letivo a terminar e a mudança de escola prevista, decidiram entregar os bens com o valor adquirido ainda no segundo período de aulas.

A professora Ondina Cintra e a encarregada de educação Lídia Rosa, representante da turma, informam a comunidade que estes pequenos grandes empreendedores superaram o imaginável e ofereceram bens à GEAS no valor total de 765,02€. O resultado das vendas à comunidade ocorreu em vários momentos: Primeira venda solidária no mercado: 172,00€, Segunda venda solidária: 271,00€, Vendas na escola: 81,10€, Donativo: 83,00€, Intermarché: 157,92€ (reembolso da promoção, que reverteu a favor do projeto solidário). A cadeia alimentar ofereceu um brinde aos alunos como recompensa pela iniciativa.

A professora e a representante dos pais/EE agradecem aos familiares, amigos, vizinhos, ao Intermarché e a toda a comunidade o contributo que tornou um sonho destas crianças possível, numa época em que não podemos dar abraços, mas damos o coração.

Ondina Cintra

Canguru Matemático sem Fronteiras 2020


Este ano letivo, devido à pandemia de Covid-19 e ao consequente ensino não presencial, o popular concurso “Canguru Matemático Sem Fronteiras” foi suspenso e, posteriormente, assumiu a forma de desafio extra. Durante a primeira semana de junho, participaram 115 alunos do 2.º ciclo da Escola Marquês de Pombal, tendo realizado a prova nos diferentes formatos propostos pelos respetivos docentes.  Por se tratar de um desafio extra, no contexto em que vivemos, muitos foram os estudantes que puderam mobilizar as suas famílias e juntá-las à discussão de alguns itens, tirando partido da vertente lúdica da disciplina de Matemática. Assim, conforme é referido na página oficial,  este ano não haverá classificação nacional nem atribuição de prémios.

Foi interessante verificar que o número de participantes superou as 97 inscrições prévias ainda realizadas em modo presencial. Os professores de Matemática consideram que os objetivos desta atividade foram alcançados, nomeadamente que os alunos não prescindiram de se divertir a resolver as questões matemáticas, aproveitando o lado lúdico da disciplina.

As professoras, Anabela Santos e Fátima Pessa

 

eTwinning – Educação Ambiental: o que fazemos e o que devemos fazer?


A turma G, do nono ano de escolaridade, tem estado envolvida num projeto eTwinning, durante o presente ano letivo, subordinado ao tema “Environmental Education: what do we do and what should we do?” desenvolvido no âmbito da disciplina de Inglês. Os principais objetivos deste projeto europeu visam desenvolver o respeito pelo ambiente, criar a consciência da importância da sua preservação, promover valores e desenvolver mudanças nas atitudes e comportamentos em relação ao ambiente, educar para o exercício de uma cidadania consciente, dinâmica e informada, no que diz respeito aos problemas ambientais, aprofundar o conhecimento da língua inglesa e desenvolver o uso das TIC.

Ao longo deste ano, os alunos têm tido a oportunidade de ver enriquecidos os seus conhecimentos relativamente a diversas questões ambientais relacionadas com o seu próprio país e os seus próprios hábitos e com as atitudes que os jovens estudantes dos países envolvidos no projeto têm em relação ao ambiente. Por outro lado, através da Plataforma eTwinning, os mesmos têm tido a oportunidade de desenvolver um conjunto de atividades em paralelo com os seus parceiros europeus que lhes permitem conhecer um pouco mais as práticas mais ou menos sustentáveis que todos  implementam.

Como forma de disseminar o trabalho desenvolvido no âmbito deste projeto foi criado um site que poderá ser visitado através do seguinte site:

https://sites.google.com/view/etwinning-environmental-educat/p%C3%A1gina-inicial

A docente Patrícia Rebelo

eTwinning – Interculturalismo


As turmas F, G e H, do sétimo ano de escolaridade, têm estado envolvidas num projeto eTwinning, durante o presente ano letivo, subordinado ao tema “Interculturalism” que tem sido desenvolvido no âmbito da disciplina de Inglês.

Os principais objetivos deste projeto europeu que visa levar os alunos a adquirirem uma sólida consciência da interculturalidade implica conhecer e ter consciência das especificidades, diferenças e riqueza de outras culturas. Deste modo, pretende-se que os alunos se familiarizem com a diversidade de culturas e desenvolvam atitudes e valores positivos em relação aos outros. Os alunos têm tido também a oportunidade de desenvolver as suas competências no que diz respeito ao uso da língua estrangeira e à utilização das TIC.

Ao participarem neste projeto os alunos têm vindo a conhecer as culturas dos países parceiros através da sua gastronomia, das suas tradições, dos monumentos e de outros tantos aspetos que as caracterizam e também têm dado a conhecer Portugal. Os horizontes destes alunos têm-se alargado e o final do projeto culminará com a criação de um guia turístico que os alunos criarão em conjunto para uma viagem que poderão realizar, virtualmente, pelos países parceiros, tendo em consideração os aspetos da cultura de cada país que revelaram ser de maior interesse para si.

Saiba mais em https://sites.google.com/view/etwinning-interculturalism/p%C3%A1gina-inicial

A docente Patrícia Rebelo

Continuamos a nossa viagem… Não há Longe nem Distância


Cá estamos nós, as docentes da Escola Básica de Almagreira, para vos contar não só as atividades que propusemos às nossas crianças, como também as datas comemorativas importantes, que aconteceram durante o mês de maio. E foram muitas!

Lembrámos o dia Mundial da Língua Portuguesa, o Dia do Enfermeiro e o Dia Internacional da Família. Comemorações que visaram essencialmente a promoção de competências, às nossas crianças, enquanto cidadãos felizes e responsáveis.

Assim não descurámos também, os temas ambientais, Dia Europeu do Mar, Dia Mundial da Abelha; as tradições com o incentivo ao passeio pelo campo para a recolha das espigas, das flores campestres e dos raminhos de oliveira para formar um ramo. Sugerimos o envio de fotografias com os ramos colhidos. Estavam fantásticos!

E porque continuamos com os nossos “grandes projetos”, como o Eco Escola, desafiámos as crianças a fazerem uma produção plástica para participarmos no Concurso Nacional Eco Código.

Longa, por vezes cansativa, mas também agradável a nossa viagem! Chegámos ao fim do mês de maio. Propusemos então, mais uns desafios a elaboração de “Mensagens de Sensibilização Ambiental”. A partir do lema “Bem Estar é um Lugar à Beira Mar”, abordámos diversos temas ambientais.

E a comemoração do Dia Mundial da Energia – sensibilização para a necessidade de se desenvolverem estratégias de poupança e eficiência energética. Um alerta sobre os impactos ambientais e sobre a importância de preservar os recursos naturais.

Agradecemos a todos, crianças e pais, pelo empenho e pela dedicação contínuos, neste período tão atípico em que todos juntos continuamos a trabalhar.

 

Quase a chegarmos ao porto!

 

“Reduz a Distância – Come localmente”


Na semana de 11 a 15 de maio, as turmas B, D, E, F, G, H e I do 8.º ano debateram, online, na disciplina de matemática, a temática “Reduz a Distância – Come Localmente”, no âmbito do DAC – Projeto de Sustentabilidade Global. Os alunos refletiram e discutiram as seguintes questões É possível reduzir a distância de transporte de bens alimentares? De que forma?; Que bens alimentares estrangeiros gostamos de consumir? Quem os produz e onde? Seria possível deixar de importar os bens alimentares que importamos? Que impacto teria para os produtores? “. Os alunos escolheram alguns alimentos que costumam consumir e descobriram a viagem que o produto fez e o impacto que teve em produção de CO2. Concluiram que consumimos muitos produtos que viajam milhares de quilómetros até chegarem às nossas mesas e que as “viagens” dos alimentos têm consequências negativas na nossa alimentação e no ambiente. Concluiram que podemos contribuir para evitar que as viagens dos alimentos coloquem em risco a nossa saúde e poluam o ambiente. Como? Se comprarmos localmente ou recorrermos à produção familiar!

Concluiram, ainda, que muitos dos produtos que consumimos podiam ser produzidos em Portugal, beneficiando os produtores locais e a economia do país e que deveríamos apoiar o comércio justo.

Mas o que é o comércio justo?

Para descobrirem visitem o site https://bluevisionbraskem.com/inteligencia/o-que-e-comercio-justo-e-como-funciona/, visitado e explorado pelos alunos.

Viajem como os alunos e descubram, usando a calculadora apresentada, a distância que os produtos percorrem e o impacto que tem em produção de CO2: http://www.foodmiles.com/results.cfm.

Após o debate, os alunos elaboraram cartazes com o objetivo de sensibilizar para o impacto que as nossas escolhas alimentares têm no ambiente. Convidamo-vos a fazerem a viagem pelo trabalho realizado com empenho pelos alunos, visitando a “exposição virtual” dos cartazes aqui.

As professoras Ana Francisco, Carla Dionísio, Lígia Matos, Rosária Cardoso e Sandra Leite.

Projeto “Tenho Química com a BE”


O Projeto “Tenho Química com a BE” promove “workshops” para os alunos do 7.º ano, sobre “regras de segurança no laboratório e gestão sustentável de recursos e resíduos”

De novembro de 2019 a março de 2020, realizaram-se na biblioteca da Escola Marquês de Pombal várias sessões de formação e informação dirigidas aos alunos do 7.º ano de escolaridade, dinamizadas pelos alunos do 1.º TAL, no âmbito da disciplina de Qualidade, Segurança e Ambiente, numa profícua articulação curricular da Biblioteca Escolar com a ciência, sob orientação dos professores Marta Sá e João Silvano, que partilharam conhecimentos e formação com os colegas, nomeadamente, sobre a química verde e o trabalho sustentado pelo referencial – “Aprender com a biblioteca escolar”.   Refira-se que a Ciência Viva integrou a atividade no seu site, na Semana da Ciência e Tecnologia, que decorreu no passado mês de novembro.

Subordinadas ao tema – “Regras de segurança no laboratório e gestão sustentável de recursos e resíduos”-, as sessões constituíram uma das vertentes do projeto “Tenho Química com a BE”, visando a proatividade e a interação entre os alunos, quer na transmissão e apreensão de conhecimentos, quer na aquisição de aprendizagens e competências, alertando para questões ambientais, desenvolvimento sustentável e regras e posturas de segurança na manipulação de produtos químicos (muitos de utilização comum). Nestas sessões, os alunos realizaram atividades práticas e manipularam material de laboratório, transformando a biblioteca da Escola Marquês de Pombal numa “laborateca”.

Os professores dinamizadores agradecem a todos os alunos e professores que se envolveram e que, deste modo, contribuíram para o sucesso da iniciativa.

João Silvano e Marta Sá