Visita de Estudo à praia do Osso da Baleia e ao Centro de Interpretação Ambiental de Leiria – 5.º E e 5.º H


Vimos dar conhecimento de uma atividade já realizada no passado dia 28 de fevereiro com as turmas do 5.º E e do 5.º H da Escola Marquês de Pombal.Tratou-se uma visita de estudo à Praia do Osso da Baleia e ao Centro de Interpretação Ambiental de Leiria. Embora não estivesse previsto, tivemos ainda a oportunidade de visitar o Museu de Leiria.Os alunos foram acompanhados pelas professoras de Ciências Naturais, Manuela Coelho e Anabela Santos, e pelos professores de Educação Física, Paulo Oliveira e Pedro Joel.
Esta atividade, realizada no âmbito dos Domínios de Autonomia Curricular (DAC’s) das duas turmas, teve como objetivo principal a tomada de consciência para a preservação do nosso Planeta e para a problemática do lixo marinho (causas e consequências). A visita foi antecedida por uma ação de sensibilização/esclarecimento levada a cabo pela Eng. Catarina Soares, da Câmara Municipal de Pombal, no anfiteatro da Escola Marquês de Pombal.
Na praia do Osso da Baleia, os alunos, além de terem recolhido ao longo do areal muitos e variados plásticos com diferentes origens, tomaram consciência da enorme quantidade de lixo marinho que existe no mar e que prejudica a vida animal. No âmbito da Educação Física, e orientados pelos respetivos professores, os alunos aproveitaram ainda para se divertir fazendo jogos, danças e outras atividades.
Os alunos mostraram-se empenhados e bastante motivados na realização desta atividade, ficando sensibilizados para este problema que é urgente resolver, pois todos os anos chegam ao oceano milhões de toneladas de lixo, o que transforma o lixo marinho num problema global em crescimento que ameaça não só o meio marinho como também o próprio Homem. No âmbito da Educação Física e orientados pelos respetivos professores, os alunos aproveitaram ainda para se divertir fazendo jogos, danças e outras atividades.
Depois de almoçarem, em jeito de piquenique no parque de merendas da praia, a viagem prosseguiu até Leiria ao Centro de Interpretação Ambiental (CIA), onde a Dr.ª Telma Fontes, técnica responsável por este Centro, voltou a falar do grande problema que é o lixo marinho e dos plásticos existentes nas praias, alertando, no entanto, para a possibilidade do seu aproveitamento para a execução de objetos utilitários ou decorativos.
Foi um dia muito produtivo e bem passado e divertido.

As Diretoras de Turma do 5ºE e do 5ºH, Manuela Coelho e Anabela Santos.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Visita de estudo ao Museu Marítimo de Ílhavo e ao Navio Museu Sto. André


No dia 13 de fevereiro, as turmas do oitavo de escolaridade do Agrupamento de Escolas de Pombal visitaram o Museu Marítimo de Ílhavo e o Navio Museu Stº André, atividade organizada pelo grupo disciplinar de Geografia, nomeadamente pelos docentes Agostinho Vasco, Carla Marques, Cilena Santos e Paula Costa. Esta visita de estudo teve como principais objetivos: identificar as principais atividades económicas da comunidade local, recorrendo ao trabalho de campo; caracterizar os principais processos de produção e equacionar a sua sustentabilidade (pesca); identificar padrões na distribuição da pesca, enunciando fatores responsáveis pela sua distribuição e promover as relações interpessoais, tendo sido dinamizada no âmbito dos Domínios Autonomia Curricular “Gastronomia Típica”.
Salienta-se que esta atividade, além de privilegiar o ensino/aprendizagem de uma forma diferente e descontraída, foi pauta por momentos de boa disposição e de convívio entre todos os intervenientes.
Bem hajam!

Os docentes de Geografia: Agostinho Vasco, Carla Marques, Cilena Santos e Paula Costa

Visita de Estudo ao Mosteiro da Batalha e ao Museu da Comunidade Concelhia


O património cultural é o conjunto de bens de natureza material ou imaterial que constituem a herança do passado e a identidade das comunidades humanas. Por isso, exige preservação e salvaguarda para assegurar uma memória histórica às futuras gerações.
No nosso país, muitos são os locais onde é possível reconhecer diversas expressões do património, desde os edificados, às tradições, à gastronomia, entre muitas outras. Ora, a região onde nos inserimos é rica em património que interessa conhecer, valorizar e preservar.
Deste modo, aproveitando o contexto histórico local, no dia 20 de fevereiro, a turma do segundo ano, do Curso Profissional de Técnico de Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade, visitou o Mosteiro da Batalha e o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha. A visita integrou-se nos conteúdos curriculares desenvolvidos na disciplina de História da Cultura e das Artes, relativos ao estudo da arte gótica. No mosteiro da Batalha, o professor orientou a visita e conduziu os alunos pelos espaços mais importantes- Portal Principal, Igreja, Capela do Fundador, claustros, Casa do Capítulo e Capelas Imperfeitas. Durante o percurso realizado, destacou o contexto histórico, a planimetria, os aspetos técnico-formais e estéticos mais relevantes associados à arquitetura, escultura e pintura góticas. Na sala do Capítulo, onde existe um monumento em honra do Soldado Desconhecido, foi possível assistir ao render da guarda, acontecimento não previsto, mas ao qual os alunos assistiram com grande interesse. Nas Capelas Imperfeitas tomaram consciência de que o sinónimo de imperfeito pode ser inacabado. De facto, a morte do patrocinador da obra e a deslocação dos mestres-pedreiros para outras obras mais centrais do reino deixaram aquele magnifico espaço, exemplo máximo da arte manuelina, por terminar até aos dias de hoje. Durante esta visita, os alunos resolveram um pequeno questionário e desenharam, in loco, o portal principal do edifício.
No Museu da Comunidade Concelhia da Batalha, fomos simpaticamente recebidos e orientados pelos guias. Os motivos da visita foram vários e interessantes e contemplaram, desde logo, o processo de construção do mosteiro, com destaque para algumas propostas de cobertura previstas para as Capelas Imperfeitas; o contexto histórico, desde a Pré-História à atualidade, bem como a evolução socioeconómica da região, com particular destaque para a exploração mineira de carvão na região da Batalha.
Acompanhados por uma bela tarde de sol, regressámos a Pombal, certamente mais ricos pelos conhecimentos obtidos, mais conscientes da importância da História local e mais despertos para a necessidade de valorização e preservação do património histórico e cultural.

Paulo Antunes, professor de História

Visita de estudo ao Departamento de Química da Universidade de Coimbra


Porque “a Ciência é Importante”, no dia 14 de fevereiro, os alunos do curso de Técnico de Análise Laboratorial, do 10º e 12º anos, foram a Coimbra, onde tiveram a oportunidade de visitar os Laboratórios do Departamento de Química da Universidade de Coimbra e as Águas do Centro Litoral.

Esta experiência proporcionou-lhes momentos de aprendizagem e desenvolvimento de competências, para uma visão mais instruída do que será o trabalho num Laboratório.

Eduarda Azevedo

Visita de Estudo à Base Aérea n.º 5 em Monte Real


No dia 7 de fevereiro, as turmas G e H do 7º ano, da Escola Básica Marquês de Pombal, foram visitar a Base Aérea n.º5 em Monte Real, a convite do Major Paulo Sacramento.

Os alunos puderam perceber o papel importantíssimo dos Bombeiros, na Base; visitaram as oficinas onde é feita a revisão aos F16; entraram no cockpit de um F16 e visitaram o armazém do armamento.

Todos os militares da Base se mostraram extremamente disponíveis e afáveis e os alunos aprenderam imenso sobre esta força de defesa aérea do nosso território nacional. Aprenderam, também, a ler as horas no Relógio do Sol, em frente à torre de controlo.

Foi um dia de muito convívio, mas sempre com as regras muito estritas de uma base militar. Assim, estes recrutas tiveram de aprender a formatura e o grito de guerra: «Um, dois, três, quatro, não me importo de sofrer!; quatro, três, dois, um, militar eu quero ser!».

No fim da visita, decidimos adotar esse mesmo grito, adaptando-o à nossa realidade. Deste modo, propusemos aos alunos um novo grito de guerra para a Escola Básica Marquês de Pombal… «Um, dois, três, quatro, não me importo de sofrer!; quatro, três, dois, um, bom aluno eu quero ser!».

Ao Major Paulo Sacramento, o nosso sincero agradecimento, pela atenção e dedicação durante todo o dia.

Berta Cruz

Ida ao teatro – “Embarcação do Inferno”


No passado dia 7 de novembro, os alunos de todas as turmas de 9.º ano foram ao Teatro da Cerca de São Bernardo, em Coimbra, assistir a uma peça de teatro criada por duas companhias: a Escola da Noite de Coimbra e o CENDREV ou Centro Dramático de Évora.

A peça intitulada “Embarcação do Inferno” é uma encenação de um dos autos de moralidade mais famosos de Gil Vicente: “Auto da Barca do Inferno”, obra que há muitos anos faz parte das leituras obrigatórias do 9.º ano.

Nesta peça, o cenário é pouco ortodoxo, pois não existem barcas, mas conseguiram criar uma verticalidade espantosa, que expande o palco (o Céu no topo, o Inferno como área dominante e a vida terrena em baixo), através de alçapões, cordas e escadas. Na minha opinião, o espaço cénico estava muito bem conseguido.

Apesar de serem poucos atores a desempenharem o papel de muitas personagens, a entrada e saída destas estava muito bem concebida, há muita dinâmica em cena e a atenção do espetador tem de se concentrar em tanta ação no palco. Um facto curioso é não se recorrer só a atores. Para as personagens figurantes e para os Quatro Cavaleiros e Enforcado, foram utilizados bonecos, ideia muito engraçada que desperta mais interesse na peça.

No final, a conversa com os atores foi animada. Ficámos a perceber um pouco mais desta arte que requer um grande trabalho de equipa, muito estudo e muita criatividade.

No geral, foi um espetáculo original e acho que mudou a ideia de espaço cénico imaginado pelos alunos. Recomendo verem esta peça porque os atores fazem um ótimo trabalho de representação e, tal como queria Gil Vicente, mistura-se crítica social e muito divertimento.

Guilherme Martins, 9.º A

Cientificamente Provável aconteceu na EStEsC


Visita Estudo ESTeSC

ESTeSC – visita de estudo

No âmbito do Programa Cientificamente Provável, promovido pela Rede de Bibliotecas, os alunos do 10ºB, acompanhados pelas professora Marta Sá e Fernanda Gomes, participaram numa visita de estudo à ESTeSC (Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra) para assistir à interessantíssima palestra sobre Cidadania em Saúde, proferida pelo Dr. Rui Cruz, e beneficiar de Divulgação Científica .

Amavelmente recebidos e acompanhados pela Dr.ª Anabela Henriques, Bibliotecária desta instituição, e pela Dr.ª Sandra Ferreira, tivemos ainda a honra de contar com os preciosos esclarecimentos do Dr. Hélder Santos sobre a especificidade de cada curso e respetivas saídas profissionais. Mais do que a apresentação dos diferentes espaços, onde são ministradas as aulas, e a explicação da finalidade/utilidade dos múltiplos equipamentos, facultou-nos, sempre que possível, a oportunidade de experiências práticas, sob a orientação quer de professores, quer de alunos, de quem destacamos o excelente profissionalismo.

Assim, todos tiveram a possibilidade de visitar  laboratórios, salas específicas de trabalho e de dialogar com investigadores, professores e alunos da ESTeSC, aprofundando conhecimentos, satisfazendo alguma curiosidade e até pondo em prática noções veiculadas sobre Cidadania, porque, depois de definir o conceito, de todos observarmos que temos uma noção do que engloba, vimos que nem sempre adotamos as tais “atitudes simples (que) movem o mundo”. Atitudes essas que nos foram efetivamente apresentadas por todos quantos nos acolheram, a “empatia” foi exemplar.

Para certos alunos, tratou-se, talvez, do seu primeiro contacto com a sua profissão de futuro: da audiologia, à biomedicina, farmácia, radiologia, dietética e nutrição, fisiologia clínica, fisioterapia saúde ambiental, entre outras… o leque é vasto e as saídas profissionais múltiplas.

E, porque tal vivência só foi possível graças à união de esforços quer dos nossos parceiros em rede, quer do setor da Educação, cumpre-nos um especial agradecimento ao Município de Pombal por nos facultar meios para que tal acontecesse.

Fernanda Gomes

(Coord.ª PB do AEP)

 

Visita de estudo ao MAAT e Assembleia da República


No dia 8 de março, a turma G, do 10.ºano, realizou uma visita de estudo a Lisboa, no âmbito dos conteúdos programáticos em estudo nas disciplinas de Filosofia e História da Cultura e das Artes. No período da manhã, o grupo foi recebido na Assembleia da República pelo deputado Pedro Pimpão que gentilmente nos conduziu por uma breve visita ao palácio de São Bento. Aqui, assistimos à sessão plenária onde decorriam os trabalhos. A parte da tarde foi preenchida pela visita ao MAAT, (Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia), à exposição Over Flow. É uma exposição individual de Tadashi Kawamata que se apresenta na Galeria Oval do MAAT. “A temática foca questões em torno do turismo e da ecologia globais. Uma instalação imersiva convida o visitante a experienciar uma paisagem marítima na sequência de uma catástrofe ecológica imaginária em que os detritos transportados pelos oceanos engoliram a civilização.” Esta instalação “integra resíduos de plástico e barcos abandonados, recolhidos na costa portuguesa durante as campanhas de limpeza de praias. (…) Estes elementos compõem uma forma escultórica que sugere os elementos poluentes agregados pelos movimentos perpétuos dos oceanos, bem como os efeitos do turismo global e o seu consumo dramático de recursos naturais.” Apostar em atividades desta natureza significa acreditar no papel da Escola para a formação integral dos jovens, numa perspetiva académica e ética.

Prof. Paula Morgado

Visita de estudo a Peniche e a S. Martinho do Porto


No dia 8 de maio, as turmas A, B, C, D, E, F, G e H, do 9.º ano, num total de 153 alunos, acompanhados por treze professores, rumaram a Peniche para visitar o recém-inaugurado Museu Nacional da Resistência e Liberdade, no âmbito dos conteúdos programáticos em estudo na disciplina de História. Aqui, os alunos visitaram uma parte do Forte de Peniche, já que a restante se encontra em obras de requalificação, que foi prisão política no período do Estado Novo. Esta visita foi complementada pela realização de uma viagem de barco pelo percurso da fuga dos presos políticos. Na parte da tarde, e já no âmbito dos conteúdos programáticos de Geografia, visitámos São Martinho do Porto com a sua formação única na Europa, a “concha”, e a praia do Baleal. Este foi um dia muito enriquecedor que possibilitou aos alunos o contacto com diferentes contextos de aprendizagem, novas experiências e estreitar laços.

A docente, Paula Morgado

Visita de estudo à Casa de Repouso e Bem Estar de Pombal pelo do Grupo C4 – Saúde e Socorrismo


No passado dia 8 de maio de 2019, os alunos de Saúde e Socorrismo (Adaptações Curriculares Significativas) David Encarnação, do 11.º D, Miguel Gonçalves e Mónica Marques, ambos do 2.º TRRB e Francisco Santos do 3.º TAL, acompanhados pela Técnica Operacional, Sílvia Andrade, e pelo Professor Jorge Sá, visitaram a Casa de Repouso e Bem Estar, situada em Vinagres, Pombal. Trata-se de um estabelecimento de apoio, alojamento coletivo e prestação de serviços de acolhimento temporário ou permanente vocacionado para idosos, em edifício construído para o efeito e com ambiente muito familiar.

O grupo foi agradavelmente recebido pela Diretora, Dr.ª Paula Madama, que proporcionou uma pormenorizada visita às instalações e aos diversos serviços. O grupo de visitantes agradeceu a agradável visita, durante a qual puderam ainda observar as excelentes condições de segurança e conforto. No final da visita, o grupo conversou com vários utentes, desejando a todos saúde e alegria.

O Professor da disciplina, Jorge Sá