Movimento “Não há planeta B”


Na sexta-feira dia 27 de setembro, na Escola Básica de Barrocal, os alunos do primeiro ciclo em conjunto com as crianças do Jardim de Infância, juntaram-se à “greve climática”, manifestando-se contra a forma como o ser humano está a tratar o nosso Planeta.

Face às alterações climáticas, foram entoadas, em voz ativa, frases pela defesa do Ambiente. Os alunos ergueram placards e tarjas com mensagens chamando a atenção para a necessidade de medidas de preservação do planeta.

De referir o empenho e dinamismo manifestado pela comunidade educativa, no desenvolvimento desta ação.

Os docentes do JI e EB de Barrocal

Bandeira Verde Eco-Escolas triste pelo Planeta


No dia 26 de Setembro, pelas 10:30 h, na Escola Básica Marquês de Pombal, a turma do 6ºA colocou a bandeira do Programa Eco-Escolas a meia haste, como forma de assinalar a preocupação e tristeza pelas alterações climáticas.

Esta atividade partiu da Associação Bandeira Azul e do Programa Eco-Escolas que desafiou as Eco-Escolas a aderir à iniciativa #ecoescolasfazpeloclima, e foi divulgada pelo professor Jorge Sá, coordenador daquele programa no nosso agrupamento. Logo que tiveram conhecimento desta iniciativa, as professoras Fátima Pessa (Ciências Naturais) e Ana Letra (Português) planearam envolver a turma nesta iniciativa que contou ainda com a presença do Diretor do Agrupamento, Engenheiro Fernando Mota, do Coordenador de Estabelecimento, professor Luís Costa e com a colaboração da assistente operacional D. Paula Gaspar.

A turma dirigiu-se ao local onde habitualmente se encontra hasteada a bandeira e, aí, foi feita uma breve sensibilização por parte do professor Jorge Sá sobre os problemas que o planeta enfrenta em termos ambientais, para as nossas mudanças de comportamento no quotidiano face aos materiais que utilizamos, o lixo que produzimos, o desperdício de recursos, entre outros exemplos.

A turma ouviu atentamente e aplaudiu tão sábias palavras. Para terminar este momento solene, houve um gesto muito simbólico: o professor Jorge atou um saco de plástico negro ao pescoço e levou todos a interpretar a mensagem. Afinal, estamos a asfixiar o planeta com o plástico e toda a poluição que se faz.

A sessão terminou com um forte aplauso de todos e, no regresso à sala de aula, as ideias para ajudar a melhorar, começando pela escola, sentiam-se a nascer!

Em jeito de conclusão, pode-se dizer que serviu como alerta para a urgência das medidas a implementar no sentido de inverter as alterações climáticas.

A turma do 6ºA

Campanha “Setembro dourado”


            Cancro significa incerteza. Significa luta. Significa amor à vida. Cancro na criança significa ACREDITAR que tudo isto resultará em futuro.  A Acreditar tem 25 anos. É uma associação que faz Acreditar que uma rede de partilha feita de crianças, jovens, pais e amigos faz a diferença na vida de todos os que (con)vivem com o cancro. Que faz Acreditar que o impacto da doença pode ser minorado e alguns desafios têm solução.

A Acreditar lança agora mais uma forma de luta: a campanha “Setembro Dourado” é um grito de alerta numa sociedade que tende a esquecer, talvez esmagada por tantas preocupações emergentes. Setembro é o mês internacional de sensibilização para o cancro infantil e o Agrupamento de Escolas de Pombal aliou-se a esta iniciativa que decorrerá até dia 30 de setembro com o objetivo de despertar consciências.

Setembro é recomeço para as famílias e as escolas, é caminho novo que se abre à nossa frente. Setembro é transição dos longos dias dourados de sol para o carinhoso dourado das árvores outonais. Dourado simboliza Força, Coragem e Resiliência, virtudes que habitam em nós mas que podem ser maximizadas por quem nos dá a mão, principalmente na doença. Acreditar nesta renovação e numa vida dourada é fundamental para as crianças com cancro.   Na oncologia pediátrica, os progressos abrem caminhos de esperança: dos cerca de 400 novos casos diagnosticados por ano, 80% são curáveis! É ainda pouco…

Segundo a Acreditar, há muitas batalhas que continuam a exigir compromissos, decisões e mudanças: o diagnóstico precoce; a falta de um sistema de saúde forte, ágil e bem apetrechado; o preconceito e a desinformação relativamente à doença; o apoio destas famílias através de leis mais protetoras e adjuvantes da cura; a falta de investimento estatal nos registos oficiais, na investigação e nos tratamentos inovadores, que afastam Portugal dos avanços europeus; a feliz sobrevivência e o “depois” (a qualidade de vida, a inclusão e readaptação destas crianças e jovens na vida escolar e profissional, o tratamento das sequelas físicas e emocionais).

A Acreditar pede a nossa ajuda nesta corrente conjunta de esforços. Não podemos silenciar. O Agrupamento de Escolas de Pombal deseja a todas as crianças um futuro … de ouro!

Equipa de Educação para a Saúde

Contratação de Técnico Especializado – Psicólogo – ano letivo 2019/2020


Contratação de Técnicos Especializados (ano letivo 2019/20)

Contratação de Técnico Especializado – Psicólogo (18 horas)

Aviso de abertura nº2

Horário 4 – 18 horas / Avaliação e acompanhamento psicopedagógico dos alunos, desenvolvimento de atividades/programas de enriquecimento curricular e de combate ao insucesso escolar

Lista de Candidatos SIGRHE
Lista Ordenada de Avaliação de Portefólio 
Convocatória dos Candidatos
Lista ordenada final (Novo 23 set.2019 )

 

Projeto Green Cork


O Green Cork é o projeto de recolha de rolhas de cortiça para reciclagem, dinamizado pela Quercus, desde 2008, e que tem como parceiros diferentes empresas, escolas, escuteiros, municípios, entre outros. O seu principal objetivo é a recolha de rolhas de cortiça de maneira a financiar a plantação de árvores autóctones através do programa Floresta Comum (http://www.florestacomum.org/). O projeto tem sido um sucesso a nível nacional, uma vez que, até à data, foram recolhidas 84 444 450 rolhas e plantadas 925 189 árvores.

No Agrupamento de Escolas de Pombal, o projeto tem vindo a ser dinamizado pelos professores de Matemática e Ciências Naturais, possibilitando a divulgação de medidas que visam promover a biodiversidade vegetal, a proteção da floresta e desenvolver consciência e responsabilidade ambiental e social, em trabalho colaborativo para o bem comum, com vista à construção de um futuro sustentável, conforme se preconiza no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. No ano letivo 2018/19, superámos qualquer recolha efetuada anteriormente, tendo-se conseguido 34 caixotes de papel A4 cheios de rolhas, o equivalente a cerca de 108 Kg, os quais foram entregues no Continente de Pombal. Desta forma, todos contribuímos para que sejam plantadas e cuidadas, pela Quercus, 108 árvores autóctones, mais do dobro do conseguido no ano letivo 2017/2018.

O Agrupamento agradece a participação de todos os que se envolveram nesta atividade ao longo destes anos, nomeadamente a comunidade educativa, Centro de Ocupação Juvenil (COJ), Junta de Freguesia de Pombal e restaurantes, tais como, Amigos da Velha Caroca, Cervejália, Lagoa do Linho, Manjar do Marquês, O Tacho, O Tirol, Pedro´s, Taberna À Cautela, Tó Nela, Variante e Vintage.

Aguardamos que outros parceiros se juntem a esta iniciativa, podendo as rolhas ser entregues na portaria da Escola Básica Marquês de Pombal ou da Escola Secundária, pois tencionamos dar continuidade a esta ação, a bem do ambiente que é a casa de todos!

Fátima Pessa